frase marco2017

Fatores que interferem com a eficácia da pílula

Será que sabes todos?

 

A pílula é o método contracetivo mais usado pelas mulheres portuguesas. É um facto (e já falámos disso aqui). A pergunta que se coloca: é a pílula o método contracetivo mais adequado à maioria das mulheres? 

 

Não podemos responder por todas, mas há certos hábitos e estilos de vida com os quais a pílula se incompatibiliza e fazem com que este método contracetivo não seja totalmente eficaz.

Se és uma mulher que fuma (lê este artigo) ou tens excesso de peso, talvez não devas recorrer à pílula como método contracetivo, pois estas combinações podem ser altamente prejudiciais para a tua saúde.

Além disso, há mais fatores que podem interferir com a pílula, o que resulta numa diminuição da sua eficácia. Apresentamos abaixo alguns dos mais relevantes:

Variar a hora da toma - Tomar a pílula num horário diferente todos os dias pode diminuir a sua eficácia. Não te esqueças que tem de haver uma regularidade na toma para fazer efeito.

Esquecimentos – Sim, é verdade. Mesmo que seja um único esquecimento, este pode colocar em causa a eficácia da pílula.

Toma de outros medicamentos – Alguns medicamentos e suplementos também podem diminuir a eficácia da pílula. Por isso, é muito importante comunicares ao teu médico e/ou farmacêutico que estás a tomar a pílula, para que se possa confirmar se existe interação medicamentosa.

Perturbações gastrointestinais – Se estás indisposta,  se vomitares ou tiveres diarreia, a eficácia da pílula pode diminuir, já que a mesma não é absorvida na totalidade pelo teu organismo.

Chá de Hipericão - O hipericão, também conhecido como erva de S. João, é muito usado em produtos à base de plantas e pode interferir com a eficácia dos contracetivos e outros tipos de fármacos.

 

Que dor de cabeça, não é? Pensar e prever todas estas situações!

Podes encontrar uma solução de contraceção à tua medida e que te dê mais segurança e menos chatices.

Há alternativas!

É um pequeno dispositivo de plástico macio e flexível em forma de T, que é colocado no útero pelo teu médico, onde vai libertando hormona progestativa. Tem uma eficácia de 3-5 anos. Sabe tudo sobre o SIU aqui.

É um pequeno aparelho de plástico em forma de T que contém um fio de cobre. É colocado no útero pelo teu médico. Tem uma eficácia de 5-10 anos. 

É um pequeno tubo de plástico flexível, colocado no braço, debaixo da pele, pelo teu médico, onde vai libertando hormona progestativa. Tem uma eficácia até 3 anos.

 

Percebemos as tuas dúvidas! Queres saber se, de facto, pode ser para ti, não é? Vê aqui o vídeo da Dr.ª Diana Martins. Ela explica tudo.

 ###