frase marco2017

O bê-á-bá do preservativo feminino

Tudo o que precisas de saber

casal de mãos dadas

O preservativo feminino não tem de ser um bicho de sete cabeças. Vamos ajudar-te a desmistificar algumas questões.

 

Apesar de já andar por cá desde os anos 90, o preservativo feminino ainda é aquele método misterioso que parece desconfortável e ninguém sabe muito bem como se usa. Mas nada como uma breve leitura sobre o assunto para dissiparmos todas as dúvidas.

O que é?

O preservativo feminino é um método contracetivo com a forma de um tubo, feito à base de nitrilo (uma substância semelhante ao látex). É composto por dois anéis, um em cada extremidade - o anel interior (flexível) está fechado e é colocado dentro da vagina como forma de fixação; o anel exterior é aberto e serve para cobrir os lábios vaginais.

Como se utiliza?

O preservativo feminino pode ser colocado até 8 horas antes da relação sexual e não deve ser utilizado em simultâneo com o masculino. A colocação é mais complexa do que a do preservativo masculino, mas também tem algumas vantagens…😉 mas já lá vamos.

Para colocar o preservativo deves, em primeiro lugar, segurar o preservativo com a extremidade aberta voltada para baixo. Depois, com o polegar e o dedo médio, comprimes o anel interior, de forma a ficar com uma forma oval.

Ao inserires o preservativo, com o dedo indicador empurras o anel interior o mais profundamente possível na vagina. Depois, inseres um dedo por dentro do preservativo até conseguires tocar na parte de baixo do anel interior – e, aí, empurras o anel para trás do osso púbico.

Antes de começares a parte mais divertida, deves apenas assegurar-te de que o anel externo e parte do preservativo estão fora da vagina.

No final, para retirar o preservativo, basta puxar o anel externo.

Onde se compra?

Podes encontrar o preservativo feminino em algumas farmácias, nas unidades de saúde e nas entidades de planeamento familiar.

Porque não é muito popular

Como conseguimos perceber, o preservativo feminino tem uma colocação mais complicada e demorada que o masculino, tornando-o um método menos apelativo para muitos casais. Para além disso, é mais caro e difícil de encontrar – não está disponível em supermercados nem em muitas farmácias.

Além disso, a colocação errada do preservativo pode deixar-te desprotegida da gravidez.

Razões para experimentar

O preservativo feminino é mais resistente que o masculino, o que diminui o risco de romper durante o ato.

Outra das grandes vantagens deste método é que, ao contrário do preservativo masculino, só depende de ti!

Finalmente (mas não menos importante), o prazer sexual. Apesar de muitos casais se queixarem deste método poder atrapalhar o ato, a verdade é que pode ser utilizado para o apimentar:

  • Preliminares: este método pode ser um excelente preliminar. Apesar de conseguirmos colocar o preservativo sozinhas, a ajuda do parceiro pode tornar a colocação muito mais divertida;
  • Dois anéis, duplo prazer: os dois anéis (o interno e o externo) podem ajudar a estimular o clitóris e o pénis, aumentando o prazer durante o ato sexual.

 

Deixámos-te curiosa? 😉

 

Quer optes pelo preservativo masculino ou feminino, nunca te esqueças: estes são os dois únicos métodos que te protegem contra as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). Para saberes mais sobre como prevenires uma gravidez indesejada, consulta área de contraceção do nosso blog. 😊

 

###

 

Referências bibliográficas:

https://www.delas.pt/cinco-razoes-para-usar-o-preservativo-feminino/

http://www.apf.pt/metodos-contracetivos/preservativos

https://www.contracecao.pt/metodos/outros-metodos/preservativo-feminino/