frase marco2017

A endometriose

Afinal, que doença é esta e porque é importante falar nela?

rapariga a segurar uma flor

A endometriose é uma doença que afeta 1 entre 10 mulheres. É ainda pouco conhecida e o seu diagnóstico costuma ser longo e doloroso. Neste post queremos alertar-te para a existência da endometriose e explicar-te porque é tão importante estares informada. 

 

O que é a endometriose?

Mas afinal que doença é esta? A endometriose é uma doença benigna, crónica e que atinge mulheres em idade fértil. Está relacionada com a predominância de estrogénio e é caracterizada, sobretudo, por provocar dores menstruais e abdominais fora do período menstrual.

Pondo a doença numa perspetiva mais científica, resumidamente, é quando o endométrio – tecido que reveste o interior do útero – se aloja fora da cavidade uterina e desenvolve-se noutras partes pélvicas como por exemplo nas trompas, nos ovários, nos intestinos ou na bexiga.

Na teoria parece simples, mas será que sabes perante que sintomas te deves alarmar?

Sintomas – quando deves suspeitar

A endometriose é caracterizada por variados sintomas, no entanto se verificares que tens um ou outro sintoma desta lista, não significa que tenhas a doença. Mas fazeres um check-up com um especialista é sempre uma boa ideia para despistar toda e qualquer hipótese.

Outra questão importante é que os sintomas são mascarados pelo uso da pílula contracetiva.

O sintoma mais comum são as dores menstruais agudas durante o período e ovulação e que podem, ainda, estar presentes numa base diária.

Para além das dores menstruais deves ficar alerta caso verifiques alguns dos sintomas abaixo:

  • Fluxo menstrual abundante;
  • Dor lombar;
  • Dor durante o ato sexual;
  • Desconforto ou até dor aguda abdominal fora do período menstrual;
  • Dores nos intestinos durante o período menstrual;
  • Diarreia ou prisão de ventre durante o período menstrual;
  • Náusea e/ou vómitos, sobretudo durante o período menstrual;
  • Sangramento anal;
  • Presença de sangue na urina;
  • Dor ao urinar;
  • Crises de inchaço abdominal, que podem ser acompanhadas de sensação de gases, náuseas inchaço das mãos e em casos mais raros febres baixas;
  • Dificuldade em engravidar ou infertilidade, que acomete 25% a 45% das mulheres com endometriose.

Diagnóstico e tratamento

Os sintomas acima muitas vezes são ignorados ou não são associados à endometriose.
Uma mulher com endometriose costuma levar até 12 anos desde o momento em que percebe que alguma coisa de errada se passa com a sua saúde até ser diagnosticada.

Os exames devem ser feitos por médicos especialistas na doença, por isso se tens sintomas que achas que podem ser indicadores da doença o nosso conselho é que procures um médico especialista para que nada falhe e o diagnóstico seja o mais preciso possível.

Os exames mais comuns são o teste de sangue para o indicador CA-125, o exame do toque, a ecografia transvaginal, a ressonância magnética e a vídeo-laparoscopia.

Infelizmente esta é uma doença crónica e, fora a intervenção cirúrgica que consiste na remoção dos focos e é ainda um procedimento muito complexo podendo trazer algumas reincidências, não tem tratamento. No entanto é possível atenuar os sintomas através da adoção de um estilo de vida mais saudável optando por uma dieta anti-inflamatória, através de medicinas alternativas e, ainda, da utilização do SIU. Esta comprovado que o teor de progesterona que o SIU liberta ajuda a silenciar os sintomas na medida em que pode evitar que a mulher menstrue e ajuda a regular a atividade hormonal.

###