frase marco2017

Disfunções sexuais femininas

Desconstruindo o prazer feminino

Disfunções sexuais

A disfunção sexual feminina é, ainda hoje, um tema pouco falado, apesar de afetar cerca de metade das mulheres portuguesas. Está na hora de quebrar o tabu.

 

 

Ao contrário do que costumamos ouvir, as disfunções sexuais não afetam apenas a população masculina. As disfunções sexuais femininas também existem e, apesar de nem sempre terem manifestações físicas como, por exemplo, a disfunção erétil, têm um impacto significativo na vida sexual das mulheres.

O desejo sexual feminino é bastante complexo e é bastante influenciado por quaisquer alterações físicas, psicológicas ou emocionais. Desequilíbrios hormonais, nódulos, infeções nos órgãos genitais ou alguns tipos de medicação podem estar na origem da diminuição do desejo sexual. As experiências sexuais passadas de cada mulher podem também ter um grande impacto, em especial se estiverem associadas a violência ou relações disfuncionais. 

Disfunção do desejo
A perda total ou parcial do desejo sexual é normalmente causada por fatores sociais, biológicos ou pela toma de certos medicamentos. A terapia, em combinação com medicação, são eficazes na resolução do problema.

Disfunção da excitação
Este tipo de disfunção resulta na incapacidade (total ou parcial) de lubrificação da vagina e pode também estar associada a fatores psicológicos, biológicos ou de certos tipos de medicação. Embora não haja cura, pode ser tratada através da utilização de lubrificantes artificiais ou de medicamentos que estimulem a lubrificação natural.

Disfunção do orgasmo
As mulheres que sofrem desta disfunção sexual são incapazes de atingir o orgasmo, quer por fatores psicológicos, biológicos ou por efeito de medicamentos. Embora não exista medicação, a terapia psicológica pode ajudar a tratar o problema.

Disfunção sexual feminina por dor
A sensação de dor persistente durante a relação sexual é um dos tipos de disfunção sexual conhecidos. Isto está geralmente relacionado com problemas médicos, tais como o vaginismo ou a dispareunia, que implicam dor durante a penetração. Assim, o tratamento baseia-se no controlo da condição médica que dá origem à disfunção.

Conhecer e falar sobre estes problemas sem tabus é essencial para os ajudar a resolver.  Se sentires algum destes sintomas, não desesperes: fala com o teu médico e explica-lhe a situação.  Ele pode ajudar-te a encontrar a melhor solução para que a tua vida sexual possa ser tão descomplicada quanto queremos!

 

Atreve-te a descomplicar 😉

###

 

Referências bibliográficas:

https://lifestyle.sapo.pt/saude/saude-e-medicina/artigos/disfuncoes-sexuais-femininas

https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/female-sexual-dysfunction/symptoms-causes/syc-20372549