frase marco2017

O orgasmo

Vamos descodificá-lo?

Orgasmo

Há quem considere o orgasmo a conclusão natural e inevitável das relações sexuais. Mas não é tão fácil ou imediato assim, pois não?

 

 

Para algumas mulheres, o orgasmo continua a ser tão misterioso como o Enigma da Esfinge. No início da vida sexual, é muito fácil deixarmo-nos levar pelas opiniões das nossas amigas ou pelas dicas que lemos na Internet, mas a verdade é que sendo o orgasmo algo tão íntimo, não há uma forma única de o sentir. Cada uma de nós terá uma experiência sensorial diferente.

O orgasmo não é nada mais, nada menos que o prazer máximo que podemos sentir numa relação sexual e pode surgir de estímulos muito diferentes, normalmente associados à estimulação das zonas erógenas do nosso corpo. Há quem tenha mais facilidade em sentir um orgasmo no momento da penetração, nos preliminares ou até com simples toques num momento de maior intimidade. Há quem se sinta mais estimulado com uma simples conversa e um envolvimento mais profundo ou quem tenha mais facilidade em sentir prazer apenas pelo mero ato físico.

Mas sendo algo tão subjetivo, quando é que temos a certeza que estamos perante um orgasmo? Normalmente, o orgasmo provoca-nos contrações intensas no corpo, o aumento do clitóris e dos seios, devido à congestão vascular, e o aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial. Numa fase pré-orgasmo é possível verificar a contração das paredes vaginais, o clitóris retraído, e ainda o escurecimento dos pequenos lábios.

Apesar do orgasmo feminino ser, na maioria dos casos, mais difícil de atingir, pode ser bem mais interessante que o do homem (mas não lhes digam nada). E porquê? Porque nós temos vários tipos de orgasmo e a possibilidade de ter orgasmos múltiplos num curto espaço de tempo. O truque é não teres medo de explorar a tua intimidade com o teu parceiro e, sempre que necessário, falares de forma aberta sobre o que estás a sentir.

E porque a vida sexual deve ser uma fonte de divertimento e de prazer, aconselhamos-te a experimentar a contraceção de longa duração. Não há nada como sentires-te protegida contra uma gravidez não planeada para poderes usufruir do teu corpo em pleno.

 

Descomplica 😉

###

 

Referências bibliográficas:

https://www.minhavida.com.br/bem-estar/materias/30826-6-tipos-de-orgasmos-femininos

https://medicoresponde.com.br/o-que-e-realmente-um-orgasmo/

https://centradaemsi.pt/o-que-acontece-durante-o-orgasmo/