Espermicida branco

ESPERMICIDA

O COMPLEMENTO EXTRA.

NÃO ATUA SOZINHO

Os espermicidas não são muito eficazes quando utilizados sozinhos, sendo melhor combinar os mesmos com um método de barreira, como o preservativo ou diafragma. Existem vários tipos disponíveis, desde espumas a cremes e pastas, mas todos funcionam essencialmente da mesma forma. Os químicos nos espermicidas dificultam a mobilidade dos espermatozoides na vagina.

Tendo em conta que os espermicidas são mais adequados em combinação com outro método, as instruções de utilização dependerão do método de barreira associado. Deves ter especial atenção à data de validade do espermicida, e deixá-lo na vagina durante pelo menos 6 horas após as relações sexuais. Algumas mulheres sofrem reações alérgicas ou irritação
provocadas pelos químicos no espermicida, por isso se tiveres dúvidas ou receios sobre este método contracetivo consulta o teu médico ou enfermeiro.
 

Espermicida

COMO SE COMPARA A OUTROS MÉTODOS

HORMONAS

Não. O espermicida não envolve hormonas, mas contém químicos.

FACILIDADE DE UTILIZAÇÃO

O espermicida tem de ser aplicado antes de cada relação sexual.

O TEU PERÍODO

O espermicida não tem qualquer impacto na menstruação.

COMPARAR MÉTODOS

TENS MAIS PERGUNTAS?

Marca já uma consulta com o teu médico ou enfermeiro

O QUE PRECISAS DE SABER

5 A 90
MINUTOS

Tempo antes da relação sexual durante o qual o espermicida deve ser colocado na vagina.

1906

Ano em que foi inventada a primeira geleia espermicida por Friedrich Merz.

SEMPRE
+1

Os espermicidas funcionam melhor quando utilizados em conjunto com um diafragma ou um preservativo.

  • Não tem hormonas e pode ser uma opção para as mulheres que sofrem com os efeitos indesejados das mesmas.
  • É autoadministrado e utilizado conforme necessário.
  • Pode ser utilizado com métodos de barreira, como o preservativo interno ou o diafragma, para aumentar a sua eficácia.
  • Não é um método contracetivo eficaz quando utilizado por si só.
  • Algumas mulheres podem desenvolver irritação, reações alérgicas e infeções do trato urinário.
  • Pode não ser eficaz, se utilizado ao mesmo tempo que a medicação para tratamento de uma infeção fúngica vaginal.
  • Não protege contra o VIH/SIDA e outras infeções sexualmente transmissíveis (IST).

PRECISAS DE ACONSELHAMENTO? FALA COM O TEU PROFISSIONAL DE SAÚDE

Marca uma consulta com o teu médico ou enfermeiro para obter o apoio adequado às tuas necessidades.

SERÁ QUE...?

PENSA NISTO

Para funcionar corretamente, o diafragma tem de cobrir totalmente o teu colo do útero. Se achares que o teu diafragma não está bem encaixado, consulta o teu médico ou enfermeira. Eles poderão aconselhar-te acerca da colocação correta. Entretanto, pondera utilizar um método contracetivo alternativo, como o preservativo.

SABE MAIS

CONHECE AS TUAS OPÇÕES

COMPARAR MÉTODOS